Preferências Pessoais

Por Chuck Stanion

Eu estava na minha mesa outro dia, fumando um Jody Davis e reproduzindo desenhos do Pernalonga na minha cabeça (Foghorn Leghorn: que piada) quando meu colega, o principal redator Truett Smith, apareceu para falar sobre uma das minhas descrições de cachimbo para o site. “Sabe”, ele disse, “não me lembro de ter visto ‘Este é o cachimbo mais feio do planeta’ como uma descrição até agora. É uma declaração audaciosa.”

“Esse cachimbo é o mais feio do planeta. Se você achar outro cachimbo mais feio, eu vou alegremente alterar esse texto para ‘o segundo cachimbo mais feio’”.

“Mas é uma avaliação subjetiva. Todo mundo é diferente e alguém vai amar aquele cachimbo. Seria um hobby monótono se todos compartilhassem seus interesses pessoais. Nós não veríamos nada além de Lovats e Billiard.”

“E eu elogio os outros por saberem o que eles gostam, mas eles devem entender que os não-Lovats são abominações visivelmente grotescas”.

“Mesmo se isso fosse verdade, não é realmente nosso estilo criticar as preferências de outras pessoas”.

“Escute, eu sou muito velho e muito sábio, e escrevo sobre cachimbos desde-”

“Ah, sim, eu sei; todos nós sabemos. Você já mencionou isso antes. Mas talvez devamos descrever cachimbos em comemoração à variedade de atividades na comunidade de cachimbos. Um pouco mais de contexto, talvez?!”

“Parece bastante auto-contextualizado para mim.”

“Mesmo assim, pode se beneficiar de algumas nuances.”

“Eu sou muito velho e muito sábio-”

“Sim, sim, Deus sabe que todos sabemos disso. Mas sobre esse cachimbo -”

“Se você duvida que eu sou um expert em feiúra, você está enganado. Te desafio a olhar a minha cara e dizer que eu não sei o que é feiúra. Eu tinha um cachimbo tão feio que uma criança do bairro deu um duplo mortal carpado quando o viu e começou a grasnar como um pato. O pobre garoto não conseguiu falar por meses e ainda chia como um pato-bravo quando fica nervoso. Não fale comigo sobre feiúra; acredite em mim, sou qualificado. “

“Estou apenas dizendo-”

“Eu sou muito velho e — “

“Sim, isso é fato, mas esse cachimbo — “

“Uma vez namorei uma garota tão feia-”

“Não, não há mais histórias sobre seus anos de namoro, estamos falando sobre como-”

“Minha família tinha uma cabra careca e desdentada tão feia -”

“A criação de animais não é pertinente para — “

“Eu possuía um Mercury Comet de 1961, tão fei-”

“Por favor. Sem carros também. Está na hora de continuar no tópico.”

Nivelamos olhares neutros um para o outro em um momento reflexivo de silêncio.

“O cão de caça de três pernas do meu pai era tão-”

“Honestamente, eu não sei como me comunicar com você. Parece uma coisa simples, mas quando-”

“Eu sou muito velho”

“Sabe o quê? Deixa pra lá. Vamos deixar isso de lado.” Ele seguiu em frente, sacudindo a cabeça de uma forma exasperadamente divertida.

Voltei às palhaçadas de Foghorn Leghorn, mas depois de uma demora razoável, reescrevi a descrição. Truett e eu tivemos uma diversão satisfatória e, além disso, ele sabe como expressar suas convicções convincentemente.


Traduzido por Matheus Doresbach




5 Dicas para um Cachimbo Diário Perfeito

Como mencionaremos algumas vezes neste post, não há uma maneira definitiva de aproveitar ou até fumar um cachimbo “corretamente”. Quer dizer, se houvesse, os vários fóruns de canais lá fora teriam muito pouco para discutir além das novas misturas de tabaco e como os hipsters estão arruinando tudo (rsrs). Dito isto, porém, há algumas dicas rápidas para a sua cachimbada e ajudá-lo a obter o máximo do seu amado briar.

  1. Tente um tabaco diferente

E não, não estamos insultando sua escolha de folhas de cachimbo, mas o clima, a combinação de bebidas e até a química do corpo podem influenciar o quanto o tabaco “morde”. Experimente cachimbar com misturas diferentes para ver qual funciona melhor para você. Se você achar que virgínias mordem, não importa o quão devagar você os fumar, tente uma mistura de Virgínia com um pouco mais de burley para ver se isso ajuda.

Embora muitas vezes combinem deliciosamente com um cachimbo, algumas bebidas destiladas e carbonatadas podem privar sua boca de suas proteções naturais, deixando-o mais suscetível à mordida da língua. Em vez daquele Mountain Dew (refrigerante), prepare uma xícara de chá, você pode se surpreender com os resultados.

  1. Reveze seus cachimbos

“Descansar” um cachimbo é um passo importante em sua rotina de manutenção. Quando o tabaco sofre combustão, um dos subprodutos (além do calor e, claro, do fumo) é a umidade. É essa umidade que faz com que o briar seja o material perfeito para a fabricação de pipos, pois o briar absorve prontamente essa umidade, absorvendo-a e evitando que ela seja sugada pela boca junto com a fumaça. O problema é que depois de uma fumada, essa umidade absorvida pode levar algum tempo para secar, e quanto mais ela já estiver no briar, menos absorve a umidade adicional. Revezar os pitos é uma maneira ideal de descansá-los, pois você ainda pode fumar enquanto o ar e o tempo fazem seu trabalho. Se o orçamento é uma preocupação, os corn cobs podem ser uma maneira ideal de aumentar seu revezamento.

  1. Limpe seus cachimbos

Não há nada pior do que provar a última fumada que você teve naquela que você está fumando agora. Mesmo se você dedicar um cachimbo a um blend (mistura), um cachimbo que não tenha sido limpo pode deixar um gosto amargo na boca e arruinar um fornilho perfeitamente bom de seu tabaco favorito.

Para a sua manutenção de rotina, simplesmente enfie um escovilhão na piteira até que ele apareça dentro do fornilho e, em seguida, movimente para frente e para trás, pronto. Para uma limpeza mais profunda, aguarde as instruções de nossos confrades mais experientes. (em breve, aqui no cachimbos.org)

  1. Entre em uma rotina

Da mesma forma que os escritores têm seu próprio ritual para colocá-los em ponto de bala, uma rotina sólida de preparação pode fazer a diferença entre uma boa fumada e uma fumada transcendente (já escrevemos sobre rotina aqui no site). Certifique-se de sua bebida favorita está pronta e esperando, escolha o seu local favorito para fumar, tenha um bom livro à mão e depois sente-se e relaxe. Ah, vá ao toilette primeiro; ninguém quer interrupções da santa fumaça transcendente para algo tão trivial quanto uma bexiga cheia.

  1. Descubra qual o método de acendimento funciona para você

Embora nenhum método para acender um cachimbo possa ser considerado o método correto, todos eles valem a pena ser explorados e podem fazer toda a diferença para uma boa fumada.

Tradução livre por JC Pereira, o novato.

Original por Daniel Adam O’Neill para o smokingpipes.com

Fumaça confrades!