Preferências Pessoais

Por Chuck Stanion

Eu estava na minha mesa outro dia, fumando um Jody Davis e reproduzindo desenhos do Pernalonga na minha cabeça (Foghorn Leghorn: que piada) quando meu colega, o principal redator Truett Smith, apareceu para falar sobre uma das minhas descrições de cachimbo para o site. “Sabe”, ele disse, “não me lembro de ter visto ‘Este é o cachimbo mais feio do planeta’ como uma descrição até agora. É uma declaração audaciosa.”

“Esse cachimbo é o mais feio do planeta. Se você achar outro cachimbo mais feio, eu vou alegremente alterar esse texto para ‘o segundo cachimbo mais feio’”.

“Mas é uma avaliação subjetiva. Todo mundo é diferente e alguém vai amar aquele cachimbo. Seria um hobby monótono se todos compartilhassem seus interesses pessoais. Nós não veríamos nada além de Lovats e Billiard.”

“E eu elogio os outros por saberem o que eles gostam, mas eles devem entender que os não-Lovats são abominações visivelmente grotescas”.

“Mesmo se isso fosse verdade, não é realmente nosso estilo criticar as preferências de outras pessoas”.

“Escute, eu sou muito velho e muito sábio, e escrevo sobre cachimbos desde-”

“Ah, sim, eu sei; todos nós sabemos. Você já mencionou isso antes. Mas talvez devamos descrever cachimbos em comemoração à variedade de atividades na comunidade de cachimbos. Um pouco mais de contexto, talvez?!”

“Parece bastante auto-contextualizado para mim.”

“Mesmo assim, pode se beneficiar de algumas nuances.”

“Eu sou muito velho e muito sábio-”

“Sim, sim, Deus sabe que todos sabemos disso. Mas sobre esse cachimbo -”

“Se você duvida que eu sou um expert em feiúra, você está enganado. Te desafio a olhar a minha cara e dizer que eu não sei o que é feiúra. Eu tinha um cachimbo tão feio que uma criança do bairro deu um duplo mortal carpado quando o viu e começou a grasnar como um pato. O pobre garoto não conseguiu falar por meses e ainda chia como um pato-bravo quando fica nervoso. Não fale comigo sobre feiúra; acredite em mim, sou qualificado. “

“Estou apenas dizendo-”

“Eu sou muito velho e — “

“Sim, isso é fato, mas esse cachimbo — “

“Uma vez namorei uma garota tão feia-”

“Não, não há mais histórias sobre seus anos de namoro, estamos falando sobre como-”

“Minha família tinha uma cabra careca e desdentada tão feia -”

“A criação de animais não é pertinente para — “

“Eu possuía um Mercury Comet de 1961, tão fei-”

“Por favor. Sem carros também. Está na hora de continuar no tópico.”

Nivelamos olhares neutros um para o outro em um momento reflexivo de silêncio.

“O cão de caça de três pernas do meu pai era tão-”

“Honestamente, eu não sei como me comunicar com você. Parece uma coisa simples, mas quando-”

“Eu sou muito velho”

“Sabe o quê? Deixa pra lá. Vamos deixar isso de lado.” Ele seguiu em frente, sacudindo a cabeça de uma forma exasperadamente divertida.

Voltei às palhaçadas de Foghorn Leghorn, mas depois de uma demora razoável, reescrevi a descrição. Truett e eu tivemos uma diversão satisfatória e, além disso, ele sabe como expressar suas convicções convincentemente.


Traduzido por Matheus Doresbach




Um grande dia para os entusiastas da Peterson (of Dublin)™

A patente para a versão final do Sistema Peterson de cachimbo foi concedida há exatos 120 anos, em 3 de setembro de 1898.

Como os fãs da Peterson sabem, isso mudou o mundo dos cachimbos, fornecendo uma solução fácil para o problema da umidade gerada durante a combustão. Esse é um problema que os cachimbeiros tentam superar desde que os cachimbos foram inventados, e o Sistema Peterson é, talvez, a solução mais famosa, bem-sucedida e prática desde então. No entanto, chegar lá foi um processo longo para o inventor Charles Peterson, que refinou a ideia através de três patentes diferentes durante a década de 1890 até o seu design final em 1898.

É muito popular ainda hoje, o que demonstra a praticidade do sistema. Seis gerações de cachimbeiros desfrutaram de seus benefícios e elogiaram sua notável engenharia. Nós, os fumantes de cachimbo, somos difíceis de convencer, e continuarmos impressionados mesmo depois de 120 anos é uma conquista inspiradora.

O Sistema Peterson conta com três componentes separados: a piteira, o suporte e o reservatório. O reservatório está alojado na canela do cachimbo e a umidade colateral é alimentada pela gravidade durante o ato de fumar. A piteira P-Lip é um elemento essencial, pois fornece um botão de fácil fechamento que permite que nenhuma umidade atinja a língua e um canal de fumaça graduado para desviar qualquer ação capilar[1]de umidade para o reservatório. A montagem também é essencial, pois o reservatório deve ser limpo antes que o cachimbo esfrie, de modo que a piteira deve ser removida com segurança mesmo quando estiver quente.

 

Com a combinação desses elementos, Charles Peterson introduziu um dos sistemas de cachimbo mais populares da história.

 

 

Original por Chuck Stanion (www.smokingpipes.com)

 

Traduzido livremente por Jader Carlos, o novato.

[1]Tubo capilar: tubo de pequeníssimo diâmetro