Inicio / Histórias / Coluna do JC / Jean Nicot: O diplomata estudioso que apresentou o tabaco para a França
Cinco Semanas Num Balão – 1962 G. L PEASE: O HOMEM POR TRÁS DAS MISTURAS PipeCast – PodCast As 7 Faces do Dr. Lao (1964) O Irmão mais esperto do Sherlock Holmes (1975) Monty Python em Busca do Cálice Sagrado (1975) Preferências Pessoais Dia de São Patrício (St. Patrick’s Day) Jean Nicot: O diplomata estudioso que apresentou o tabaco para a França Onde Comprar Cachimbos e Tabacos? 1492 – A Conquista do Paraíso (1992) Bastardos Inglórios / Assalto ao Trem Blindado (1978) O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei Experimente Tudo Duas Vezes Conan – O Bárbaro (1982) As Aventuras de Sherlock Holmes (1984) – T. 01 – E. 06 – A Faixa Malhada As Aventuras de Sherlock Holmes (1984) – T. 01 – E. 05 – O Corcunda As Aventuras de Sherlock Holmes (1984) – T. 01 – E. 04 – O Ciclista Solitário As Aventuras de Sherlock Holmes (1984) – T. 01 – E. 03 – O Tratado Naval As Aventuras de Sherlock Holmes (1984) – T. 01 – E. 02 – Os Dançarinos As Aventuras de Sherlock Holmes (1984) – T. 01 – E. 01 – Um Escândalo na Boêmia O Dirigível Hindenburg (1975) O Sobrevivente (1987) Falcão – O Campeão dos Campeões (1987) Scarface A Vergonha de uma Nação (1932) A Missão (1986) Por um Punhado de Dólares (1966) A Máquina do Tempo (1960) A Corrida do Século (1965) Comando Delta (1986) Os Irmãos Cara de Pau (1980) Presbyterian Mixture Por uns Dólares a Mais (1965) MacArthur – O General Rebelde (1977) O Enigma da Pirâmide (1985) Esses Homens Maravilhosos e Suas Máquinas Voadoras (1965) Três Homens em Conflito (1966) O Primeiro Assalto de Trem (1978) Popeye (1980) 20.000 Léguas Submarinas (1954) A Noite dos Mortos Vivos (1968) O Mágico de Oz (1939) Independência ou Morte (1972) McLintock! Quando Um Homem É Homem (1963) O Expresso do Horror (1972) As Aventuras de Tom Sawyer (1938) Como fazer Black Cavendish Sherlock Holmes em Noite Tenebrosa (1946) Sherlock Holmes e o Cão dos Baskerville (1939) Como fazer Prensa para Tabacos As Aventuras de Sherlock Holmes (1939) Sherlock Holmes e a Mulher de Verde (1945) Sherlock Holmes e a Arma Secreta (1943) Sherlock Holmes em Vestida para Matar (1946) O Senhor dos Anéis – As Duas Torres Pirate Kake Como fazer Perique Como fazer Cavendish Balkan Sobranie O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel Volta ao Mundo em 80 Dias Árvore e Folha – J.R.R. Tolkien Um Estudo em Vermelho SOL DA TOSCANA – TABACO COMEMORATIVO 1 ANO A DIFERENÇA entre o ANTÍTODO e o REMÉDIO é a … A Nobre Arte de fumar Tabacos em Cachimbo é o Ovo do Giba ENVELHECIMENTO DE TABACO COM G. L. PEASE 7 COISAS QUE APRENDI COM O PRIMEIRO ANO DO GRUPO CACHIMBOS Precisamos de mais Churchwardens História da Missouri Meerschaum Algumas técnicas avançadas para cachimbar Fumando Espiritualmente (Pt. 1), um poema cristão sobre cachimbar 5 Dicas para um Cachimbo Diário Perfeito A História dos Isqueiros Zippo Secagem Artificial de Tabaco Regulamento do Tabaco Amigo Breve apanhado histórico do surgimento das Misturas da Dunhill Cachimbos, devoção e a fuga matinal da loucura O Mundo Secreto do Cachimbo 13.° hangout dos cachimbos Um grande dia para os entusiastas da Peterson (of Dublin)™ Avaliação de Tabacos para Cachimbo Cachimbos e o Naufrágio da Resistência 12.° hangout dos cachimbos Uma Reflexão sobre Tretas 10º Drop do Cachimbos 9º Drop do Cachimbos Oitavo Hangout do Cachimbos Sétimo Hangout do Cachimbos Mas afinal, qual é o melhor tabaco que existe? Sexto Hangout do Cachimbos Quinto Hangout do Cachimbos Quarto Drop do Cachimbos O Cachimbeiro que ouviu o “mimimi” e quase se deu muito mal Guia sobre Cachimbos e como fumá-los O Cachimbeiro Onipotente Terceiro Hangout do Cachimbos Quanto dinheiro eu preciso para fumar cachimbo? Segundo Hangout do Cachimbos Primeiro Drop do Cachimbos

Coluna do JC, Histórias

Jean Nicot: O diplomata estudioso que apresentou o tabaco para a França

Jean Nicot foi um estudioso e diplomata francês que recebeu o crédito pela introdução da folha de tabaco como remédio universal para doenças na França durante o século XVI. A popularidade inicial do tabaco na Europa foi baseada principalmente nas supostas propriedades médicas da planta, e não no uso recreativo, e Jean Nicot foi um forte defensor dessa crença. Uma variedade de fontes apresenta relatos diferentes dos experimentos com Nicot e seus resultados subsequentes, mas geralmente concorda que ele é o primeiro responsável por introduzir o tabaco na França, principalmente na forma de tabaco para rapé.

Jean Nicot apresentando a planta do tabaco à rainha Catarina de Medicis e ao Grande Prior da Casa de Lorena, 1655

A primeira interação de Nicot com o tabaco foi durante seu mandato como embaixador francês em Portugal, quando viu a planta crescer nos jardins reais de Lisboa. Ele supostamente aprendeu que os nativos americanos acreditavam que o tabaco tinha poder de cura (embora algumas fontes afirmem o filósofo humanista português Damião de Góis tenha ensinado a Nicot sobre os usos medicinais do tabaco). Segundo um relato, Nicot decidiu experimentar depois que seu cozinheiro cortou o polegar com uma faca de cozinha. Nicot embrulhou o corte com folhas frescas de tabaco e ficou surpreso e intrigado quando a ferida cicatrizou. Outras histórias afirmam que Nicot aplicou folhas de tabaco na grave irritação da pele do rosto de uma moça e em um homem que experimentava fortes dores no pé, eventualmente curando as duas aflições.

Jean Nicot

Jean continuou seus experimentos medicinais com tabaco, retornando à França por volta de 1561 para relatar suas descobertas à rainha Catarina de Médicis. Um dia, Nicot teria praticado suas teorias com a própria rainha quando estava com uma forte dor de cabeça, sugerindo que ela cheirasse um pouco de pó que ele esmagara das folhas secas de tabaco. A rainha aceitou, pegou uma pitada de pó e colocou na narina, fazendo-a espirrar várias vezes, mas sua dor de cabeça visivelmente melhorou.

 

Embora o uso do rapé tenha se tornado moda rapidamente, era usado principalmente para fins medicinais, normalmente disponíveis para compra em farmácias locais. Ao longo dos anos, o rapé tornou-se popular para uso recreativo, muitas pessoas favorecendo-o por seus efeitos estimulantes. O fumo acabou se tornando o método mais popular de consumo de tabaco, embora o rapé ainda mantivesse uma reputação favorável.

 

Nicot finalmente se aposentou e viveu seus últimos anos perto da vila de Brie-Comte-Robert, localizada no centro-norte da França, em um pedaço de terra que recebeu como reconhecimento pelo seu serviço à corte real francesa. Foi lá que ele também compilou notavelmente um dos primeiros dicionários franceses antes de falecer em 1604. Seu legado foi comemorado em meados do século 18 quando o botânico sueco Carl Linnaeus nomeou a planta de tabaco ‘nicotiana’ em reconhecimento aos esforços de Jean Nicot na promoção do uso geral da planta.

Caixa de rapé de madeira, França, 1801-1830

 

Traduzido por: J C Pereira                                      Original: https://tinyurl.com/jean-nicot

 

image_pdfimage_print

Poste um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*